Resenha | A Rainha Vermelha [Victoria Aveyard]

Hoje trago a resenha de uma distopia super incrível e que talvez você conheça. Estou falando de A Rainha Vermelha, escrito pela Victoria Aveyard, e publicado aqui no Brasil pela Editora Seguinte.


........................................................
Ficha Técnica:
Livro: A Rainha Vermelha
Autora: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 424
Sinopse: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado. Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.
........................................................

Em A Rainha Vermelha, conhecemos Mare Barrow, uma jovem que vive em um mundo onde as raças foram divididas em duas: as pessoas de sangue vermelho, que são pobres, e vivem uma vida em prol da outra raça, a raça "superior", as pessoas de sangue prateado. Eles, compostos de nobres, e da própria família real, são praticamente deuses, já que além da cor do sangue, eles possuem poderes inimagináveis.

Mare é uma vermelha, e a única forma de ajudar a família que ela encontrou foi roubando e furtando pequenos bens de outras pessoas, porém, em uma de suas ações, a menina acaba tentando roubar um forasteiro, que ao ver sua situação, arranja um emprego para ela no palácio real.

A situação da família parece finalmente caminhar para uma situação melhor, até que um acidente no palácio acaba fazendo com que Mare revele ter um grande poder, assim como os prateados. Mas como ela pode ter um poder, sendo que é vermelha?

Fonte: Arquivo pessoal
O livro me cativou desde o começo. A protagonista é uma personagem de espírito e gênio extremamente forte, e ela evolui imensamente durante a leitura. Achei o livro uma mistura de Jogos Vorazes com A Seleção, mas apesar dessa mesma temática, a história é muito original.

O mundo criado pela autora é espetacular. É possível sentir a dor dos diversos personagens da trama, e a forma como muitas cenas foram retratadas, deixa qualquer pessoa com um sentimento pesado no coração.

Além do arco central, que fala sobre a Mare, a família real, e os demais personagens que estão conectados diretamente com a protagonista, também temos a presença da Guarda Escarlate, um grupo de rebeldes vermelhos que luta para abolir essa divisão das raças, o que torna o livro ainda mais cheio de cenas incríveis.


Eu particularmente, amo livros nesta temática, e  A Rainha Vermelha trás tudo que uma boa distopia tem a oferecer. Os personagens foram bem construídos. Outro ponto incrível é essa capa maravilhosa. As cores foram bem retratadas, mostrando exatamente a realidade desse universo distópico dividido pelas cores.

A Rainha vermelha é um livro que fala sobre a guerra, sobre a escravidão e principalmente, sobre traição. Uma frase é repetida nele o tempo inteiro, e que o leitor sempre deverá levar em consideração: "Todo mundo pode trair todo mundo".

Lembre-se, nesse jogo, nunca confie em ninguém, pois todos tem segredos obscuros escondidos.

Minha Nota: ★★★★★

Resenha | A Rainha Vermelha [Victoria Aveyard] Resenha | A Rainha Vermelha [Victoria Aveyard] Reviewed by Ana Catarine Mendes on sábado, setembro 30, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário: