Livros e Resenhas

Filmes e Séries

Games

Resenha | As Quimeras da Guerra [Ricardo A. S. Santos]

by - novembro 09, 2017

Hoje trago a vocês a resenha de mais um livro da querida editora Pendragon. Dessa vez, falarei de As Quimeras da Guerra, que recebi em parceria com o autor Ricardo A.S. Santos


Ficha Técnica:

Livro: As Quimeras da Guerra
Autor: Ricardo A. S. Santos
Editora: Pendragon
Páginas: 441

Sinopse: Em um mundo pós-apocalíptico, onde o governo militar dita suas regras sob uma ditadura rígida e perversa, a sociedade se vê em uma luta diária contra seres desconhecidos surgidos de uma catástrofe que  marcou o fim do mundo no ano de 2098. Em meio a esse caos, um soldado chamado Marcus Sedric, líder do extinto pelotão da morte, intitulado "Coveiros", luta contra sua própria vontade suicida, mas, após uma missão na cidade devastada de Londres, o sargento vê sua vida mudar drasticamente ao encontrar um pingente místico que possibilita ao usuário tornar-se uma verdadeira arma de guerra em campo. Agora a única alternativa é usar este item e a espada samurai deixada pelo pai para investigar a origem do desconhecido objeto e balancear a guerra contra um novo mal oculto, muito pior do que as legiões de dragões e monstros conhecidos. Sua luta agora não é mais somente com mutantes, zumbis ou criaturas dignas de pesadelos, mas contra monstros verdadeiramente poderosos e indestrutíveis a qualquer tipo de arma humana existente.

Comprar em: Loja Pendragon


Em As Quimeras da Guerra, conhecemos Marcus, um soldado que luta por conta própria e que não liga mais para a própria vida, já que este perdeu tudo e todos com quem se importava. Depois de ser mandado para uma missão de resgate em Londres (que neste mundo, é um lugar totalmente perdido e cheio de criaturas) Marcus descobre diversas coisas sobre o mundo que ele vive, sobre o governo e principalmente, sobre ele mesmo.

Fonte da imagem: Arquivo pessoal
Eu tenho um carinho imenso pelos livros da Pendragon, por isso, estava totalmente ansiosa para começar a minha quinta leitura da editora. E admito que me surpreendi bastante com esse livro.

Não é uma história com a qual eu esteja familiarizada, tenho que deixar isso claro. Eu acabei fugindo da minha área de conforto novamente, mas apesar disso, o livro foi me conquistando a cada nova página.

Marcus é um personagem de personalidade forte. Com o passar da leitura, vamos descobrindo mais sobre ele e seu passado sombrio, o que deixa o leitor com cada vez mais sede de descobertas, o prendendo totalmente na leitura.

O ambiente tornava-se cada vez mais denso com som depressivo de músicas europeias. Um ambiente perfeito a se lamentar e reclamar pela péssima vida que levavam, um lugar de angústia e depressão. No entanto, o pálido indivíduo que até então se locomovia trazendo o silêncio e agouro para os ali presentes, fez o que ninguém queria, retirou seu gorro subitamente revelando sua verdadeira e horrenda forma, algo que a maioria sentiria repulsa apenas por fitar.

Fonte da imagem: Arquivo pessoal
Não podemos deixar de falar também da diagramação. Como sempre, a Pendragon caprichou na obra. Além da capa ser linda demais, o miolo contém ilustrações em determinadas páginas, o que torna a leitura ainda mais cativante e hospitaleira para o leitor.

Assim como aconteceu quando li Enquanto Eles Não Vêm (confira a resenha clicando aqui), eu me senti dentro de um jogo de survival horror, o que eu acho muito bom, já que esse é um dos gêneros de games que eu mais adoro jogar. A sensação de não saber o que vai acontecer ao dar o próximo passo, sem falar da gente se sentir como se estivéssemos sendo observados, tudo isso contribuiu para a história, a transformando em uma aventura digna de The Last Of Us e Resident Evil.

As criaturas avançaram rapidamente em direção à presa que tropeçava a cada passo. Agora seria impossível escapar dali.
Fonte da imagem: Arquivo pessoal
Outro ponto positivo do livro é que, apesar dos muitos personagens, o autor conseguiu trabalhar cada um deles, dando a cada um sua própria personalidade. A narrativa é cheia de detalhes, nos permitindo explorar cada local pelo qual a história passa, o que deixa a imaginação do leitor correr solta.

As Quimeras da Guerra é um livro forte, que não recomendo para pessoas muito jovens e/ou de estômagos fracos, devido a suas cenas sangrentas e na maior parte do tempo, pesadas. Apesar disso, o livro mistura ficção científica, suspense e terror de uma forma incrível. Foi uma leitura que eu curti bastante, e já quero novas obras desse escritor super talentoso!

Minha Nota: ★★★★☆

Você também pode gostar:

12 Comentários

  1. Não conhecia o livro e gostei muito por sua resenha, que bom que você se aventurou em novas águas e valeu a pena o mergulho.
    Dica anotada, gosto e livros assim.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Bacana, gostei e essas ilustrações parecem ser muito fodas!
    anotado aqui.

    ResponderExcluir
  3. Oi ana tudo bem? Adorei a resenha e a premissa do livro! Adoro livros que se passam em um mundo pós apocalíptico, e este livro mistura todos os gêneros que eu mais gosto, por isso fiquei muito apaixonada e com certeza vou ler! Muito obrigada pela dica
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Uau adorei esse sentimento que você fez de ter sentido dentro de survive horror, deve ter sido uma experiência e tanto, também adoro esse tipo de jogo e essa comparação me deixou muito curiosa com o livro.

    ResponderExcluir
  5. Realmete a diagramacao e capa estão lindas. Você fez uma resenha interesse e parece que gostou da história e isso faz com que a gente também queira ler.
    Minha pergunta é a seguinte: livro único ou saga?
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oiiii Ana!!!
    Adoro as suas resenhas...
    Sempre são de livros que eu tenho muita vontade de ler como esse.
    Amo histórias de suspense e não tenho estômago fraco! kkkkkk
    Adorei as ilustrações que vc mostrou e capa, realmente um prior.
    Vou procurar saber mais desse livro porque eu super me interessei...
    Obrigada pela dica! :)

    ResponderExcluir
  7. eu tbm amo Survival e se o livro tem essa pegada, certamente eu me interesso em fazer a leitura. não conhecia o titulo, apesar de já conhecer a editora...
    dica anotada :D
    bjs...

    ResponderExcluir

Siga me no Instagram!