Resenha | O Menino Que Desenhava Monstros [Keith Donohue]

  • sábado, janeiro 06, 2018
  • By Ana Catarine Mendes
  • 12 Comments

Hoje irei falar de um livro que já fazia tempo que eu estava louca para ler. A obra em questão é O Menino Que Desenhava Monstros, do autor americano Keith Donohue, publicado pela queridinha do meu coração: a Editora Darkside.




Livro: O Menino Que Desenhava Monstros
Autor: Keith Donohue
Editora: Darkside
Páginas: 256

Sinopse: Jack Peter é um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger que quase se afogou no mar três anos antes. Desde então, ele só sai de casa para ir ao médico. Jack está convencido de que há de monstros embaixo de sua cama e à espreita em cada canto. Certo dia, acaba agredindo a mãe sem querer, ao achar que ela era um dos monstros que habitavam seus sonhos. Ela, por sua vez, sente cada vez mais medo do filho e tenta buscar ajuda, mas o marido acha que é só uma fase e que isso tudo vai passar. Não demora muito até que o pai de Jack também comece a ver coisas estranhas. Uma aparição que surge onde quer que ele olhe. Sua esposa passa a ouvir sons que vêm do oceano e parecem forçar a entrada de sua casa. Enquanto as pessoas ao redor de Jack são assombradas pelo que acham que estão vendo, os monstros que Jack desenha em seu caderno começam a se tornar reais e podem estar relacionados a grandes tragédias que ocorreram na região. Padres são chamados, histórias são contadas, janelas batem. E os monstros parecem se aproximar cada vez mais.


O Menino Que Desenhava Monstros conta a história de Jack Peter, um menino que possui a síndrome de Asperger, que é uma face leve do autismo, caracterizado pela dificuldade de se comunicar com outras pessoas. Depois de se afogar quando tinha 7 anos, Jack também desenvolveu agorafobia, o que faz ele ter fobia de lugares abertos, ou seja, ele nunca sai de casa, apenas para ir ao médico, e isso já com muito esforço por parte dos pais dele.

Com o passar dos anos, o menino apenas piora, o que faz com que a própria mãe tenha medo dele. Por não se comunicar muito bem devido a sua condição, ele passa por diversos vícios em atividades, e o seu atual vício é em desenhar monstros. Os pais do jovem não ligam muito para isso, já que é apenas mais uma fase, mas quando eles começam a ouvir ruídos e vozes, e até mesmo verem coisas estranhas, começam a pensar: será que realmente existiam monstros nas redondezas? Ou seria apenas fruto da imaginação de suas mentes desgastadas?

Fonte: Arquivo pessoal
Desde a primeira página, eu soube que ia gostar do livro. A escrita sombria do autor me encantou de uma forma, que eu não consegui largar o livro enquanto não terminasse. Super me apaixonei pelo jeito de Jack, que apesar de ser meio assustador as vezes, em outros momentos era apenas um menino fofo de 10 anos. 

O que mais gostei desse livro foi o fato de que ele trata de assuntos sérios e reais, como a doença do Jack e as discussões dos pais, devido as divergências de opinião em relação a criação do filho, ao mesmo tempo que mescla com o sobrenatural, trazendo uma elegância e um clima sombrio maravilhoso a trama.

“Meu maior medo é que ele nunca seja normal… normal o suficiente para se integrar com os outros. Quero dizer, o senhor sabe, o que vai acontecer com ele quando não estivermos mais por perto?”

E o que dizer dessa capa e diagramação? A Darkside como sempre arrasou, com ilustrações e caprichos que permitem o leitor mergulhar ainda mais no ambiente criado pelo autor. Foi maravilhoso!

Fonte: Arquivo pessoal
A história, apesar de ser de terror, não é algo assustador, pelo menos eu não senti muito medo, mas acho que isso se dá devido ao fato de que eu adoro narrativas sombrias e melancólicas, assim como esta.

”Ultimamente, os monstros vinham persegui-lo dentro dos sonhos. Eles pousavam a mão em seus ombros. Sussurravam em seus ouvidos enquanto ele dormia”

Na minha opinião, o fato de ter crianças na história, torna tudo mais mítico e mágico. O livro me lembrou muito a vibe de Coraline e Paranorman, dois filmes que adoro. Por isso, caso você goste de histórias desse estilo, regadas a suspense com crianças como protagonistas, irá adorar essa leitura.

Fonte: Arquivo pessoal
O único ponto que me incomodou foi o final, que apesar de ter sido incrível, não teve um conclusão realmente. Isso é algo presente em muitos filmes de terror, e eu particularmente não gosto. Sabe aquele típico: "isso tudo não acabou" sempre presentes na última cena? Foi assim que me senti ao terminar essa leitura, e por ser um livro único, acho que ele poderia ter dado uma conclusão a história. Apesar disso, eu amei demais cada página.

O Menino Que Desenhava Livros é um livro sobre dificuldades familiares, amizades um tanto perturbadas e sobre o poder da nossa mente. Eu super recomendo para todos os amantes de uma boa dose de melancolia sombria com uma pitada clássica de terror e suspense.









You Might Also Like

12 comentários

  1. Oi Ana Catarine?!!
    Bela resenha, parabéns!
    Mal posso esperar para ler esse livro, literatura desse gênero me interessa muito, adoro pra falar a verdade!

    Beijos e sucesso!
    www.deixameser.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ana! Tudo bem?
    Primeiramente; esse post ficou lindo! Aliás, todo seu blog é. Parabéns :D
    E adorei a resenha! Estou louco para ler o livro, e saber da vibe parecida com Coraline só aumenta essa vontade. Correrei pra procurar!

    Abraço,
    Lupi Literatus

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, tudo bem?

    Eu já tinha ouvido muitas pessoas falando muito bem deste livro, mas confesso que nunca tinha pensado em lê-lo, pois aparentemente não me parecia um livro que me fisgaria. Depois da sua resenha, minha visão mudou completamente. Eu adoro livros que tratem de dramas familiares e este tem tudo para me fisgar. Já quero!

    beijos!

    ResponderExcluir
  4. Comprei esse livro e não vejo a hora de iniciar a leitura, a edição é linda e sua resenha me deixou ainda mais curiosa do que já estava.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! Leia sim, não vai se arrepender!

      Excluir
  5. Oii, tudo bem?
    Antes de ler a sua resenha eu tinha medo de ler esse livro rsrs, achei que ia acabar me assustando durante a narrativa, mas acredito que eu na verdade iria adorar, gosto de livros melancólicos e que exploram um lado diferente dos personagens.

    ResponderExcluir
  6. Mdsss eu adorei sua resenha mas adianto q eu nn lerei este livro pelo simples fato d nn fazer meu tipo kk esses dentes me dão medinho kkkk

    ResponderExcluir