Scatolove | Análise da Música "Seca"

De todas as análises que fiz das músicas da duo Scatolove, com toda a certeza Seca foi a mais difícil. Eu planejava escrever esse post logo após o lançamento do novo single, porém tive que parar e pensar muito em como eu iria falar sobre essa música aqui no blog. Lembrando, que essa análise é uma interpretação minha da letra, você pode concordar ou não com ela.

Fonte: Spotify

Ouvindo a música por um todo, eu pude perceber que ela, ao mesmo tempo que é uma música de verão, ela fala sobre os padrões impostos pela sociedade. Você está me achando um pouco louca? Eu também acharia isso rs. Mas logo mais tudo vai fazer sentido, prometo.

"Amo nadar no sabão em pó
Enroladinha no meio dos tecidos
Poderia ter sido centrifugar
Não precisa me diminuir inteira
Meia, meia"

Nessa primeira estrofe, podemos ver que a protagonista ama nadar no sabão em pó enroladinha nos tecidos, e convenhamos, isso não é normal. Por isso, pude concluir que ela quer dizer que gosta de ser diferente, gosta de ser do seu jeito e se sente bem com isso. No "poderia ter sido centrifugar" ela quer dizer que não se importa com a opinião das pessoas, é como ela se ela dissesse "pode me centrifugar aqui dentro, eu realmente não importo, pois amo nadar no sabão", ou seja, não importa o que os outros. Porém, apesar disso, ela diz "não precisa me diminuir inteira", nesse verso ela quis dizer que, apesar dela não se importar, o preconceito ainda é algo errado, e apesar dos outros serem diferentes dela, isso não quer dizer que devam julgá-la ou fazer coisas piores. 

"Quero um planeta sem máquina de secar
Quanto mais perto do sol
A gente vai se secando
Se derretendo"

Aqui, nossa protagonista fala sobre como ela iria gostaria de um mundo sem padrões, sem regras do que podemos ser, um lugar mais feliz, mais natural. Ela diz que não precisamos de uma máquina de secar, quando o sol, algo natural, pode fazer esse trabalho. Ou seja, hoje em dia, muitos não olham ao seu redor as coisas boas que estão presentes em suas vidas, e preferem ficar presos em padrões impostos por alguém que julga ser melhor que os outros. E esse acaba sendo um dos principais motivos para tantas pessoas serem preconceituosas, já que estas estão presas nas próprias bolhas. Quanto mais perto da realidade, elas vão se derretendo, assim como os seus errados julgamentos.

"A gente lava de uma vez só
Todas as cores se tornando uma
Em um balé de água e sabão
A gente mancha mas se mantêm inteiro
Meia mancha"

Na terceira estrofe, é reforçado ainda mais esses padrões. A protagonista fala sobre como muitas pessoas não tem personalidade própria, em como suas cores se tornaram apenas uma. Essas pessoas acabam atingindo aquelas que tem seu próprio ser a salvo, as manchando com suas cores deformadas, porém, mesmo manchadas, quem tem sua própria personalidade continua inteiro, continua com suas opiniões, continua com as suas cores.

"Quero um planeta sem máquina de secar
Quanto mais perto do sol a gente seca"

E assim continua a música, com o mesmo refrão. A protagonista quer um mundo melhor, um mundo natural, e por isso, repete e repete, até o final.


E aí? Você concorda comigo, ou acha que eu viajei demais dessa vez? Não esqueça de comentar, é muito importante para mim, e o responderei com o maior carinho.

Se gostou, não esqueça de ler as outras análises que fiz das músicas da Scatolove:



Scatolove | Análise da Música "Seca" Scatolove | Análise da Música "Seca" Reviewed by Ana Catarine Mendes on segunda-feira, janeiro 29, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário: