Livros e Resenhas

Filmes e Séries

Games

Capitã Marvel | Um filme inspirador com uma heroína forte e poderosa

by - março 12, 2019

No último domingo (10), fui ao cinema para assistir o mais novo lançamento da Marvel Studios: o filme da heroína Capitã Marvel. E me surpreendi ao encontrar uma história bastante emocionante sobre a Carol Denvers, que ao decorrer do filme consegue conhecer mais sobre si mesma e sobre o seu potencial.

Por conta disso, nada mais justo que fazer uma postagem sobre esse filme maravilhoso que merece muito ser exaltado. Então, sem mais delongas, vamos lá!
Fonte da Imagem: Pinterest

Filme: Capitã Marvel
Lançamento: 7 de Março de 2019 (2h e 4min)
Direção: Anna Boden, Ryan Fleck
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção científica
Nacionalidade: EUA

Sinopse: Carol Danvers (Brie Larson) é uma ex-agente da Força Aérea norte-americana, que, sem se lembrar de sua vida na Terra, é recrutada pelos Kree para fazer parte de seu exército de elite. Inimiga declarada dos Skrull, ela acaba voltando ao seu planeta de origem para impedir uma invasão dos metaformos, e assim vai acabar descobrindo a verdade sobre si, com a ajuda do agente Nick Fury (Samuel L. Jackson) e da gata Goose.

(Fonte das informações: Adoro Cinema)

Eu estava extremamente ansiosa para assistir esse filme. Primeiramente, pelo fato do símbolo da Capitã Marvel ter aparecido na cena pós-créditos de Vingadores: Guerra Infinita, o que deixou claro sua participação em Vingadores: Ultimato. Em segundo lugar, eu estava louca para ver o primeiro filme solo de uma heroína da Marvel!

Eu não cheguei a ver trailers ou ler sinopses e resenhas do filme, pelo simples motivo de que eu queria me surpreender. E sim, eu consegui ficar surpresa. A trama gira em torno da Carol Denvers, uma humana que luta no exército dos Kree contra os Skrull, uma raça de alienígenas que conseguem se transformar em qualquer criatura que quiserem.

A Carol não tem nenhuma memória do seu passado, porém, muitas vezes, flashs começam a aparecer em sua mente, algo que fica mais forte quando ela acaba voltando para o planeta Terra para lutar contra os Skrull. E juntamente com Nick Fury e o gato Goose, a nossa protagonista começa a procurar seus inimigos ao mesmo tempo que começa a conhecer mais sobre si mesma, seu passado e, principalmente, sobre seu grande poder.



Eu amei o filme. Desde o primeiro instante, somos apresentados a personalidade um tanto sarcástica, brincalhona e durona da Carol, que com toda a certeza, não trás os clichês femininos que estamos acostumados. A Brie Larson é a própria Capitã, sua atuação foi muito bem feita e sua caracterização ficou incrível.

Outro ponto muito legal da trama é o rejuvenescimento que fizeram com o Nick Fury. Realmente ele parece ser bem mais novo nesse filme, sem parecer algo forçado ou mal feito. Sua personalidade, apesar de ter algumas características diferentes, ainda tem certa essência do Fury que conhecemos. Algo bem interessante e divertido de ver.

O filme possui muito alívio cômico, e acho que isso talvez tenha quebrado o clima em algumas partes da trama. Apesar disso, dei muitas risadas e me diverti bastante enquanto assistia. Só achei meio excessivo.
Fonte da Imagem: We Are Heart
A representatividade desse filme também é muito importante. Por termos em nossas mãos o primeiro filme solo da Marvel protagonizado por uma mulher, que ainda por cima é uma heroína incrivelmente forte, a obra se torna muito inspiradora para meninas e mulheres que irão assisti-la, já que é importantíssimo mostrar para esse público (que cada vez mais está crescendo), essa inclusão dentro do Universo de heróis. Me senti muito representada nesse filme, que com toda a certeza, mostra para nós, meninas e mulheres, o quanto somos fortes, e que também podemos ser heroínas. 

(Claro, já tínhamos a Feiticeira Escarlate e a Viúva Negra, duas heroínas fortes e extremamente poderosas, porém, o filme da Capitã dá todo um destaque a protagonista, algo que nunca aconteceu com as outras personagens, que geralmente acabavam ficando em certo segundo plano.)
Fonte da Imagem: Tumblr
Concluindo minha resenha, gostaria de finalizar dizendo que Capitã Marvel é um ótimo filme de origem de personagem, a obra trás diversas respostas que preenchem determinadas lacunas do MCU, como por exemplo, o motivo que levou o Nick Fury a perder o olho, nos divertindo e também, deixando-nos cada vez mais ansiosos para Vingadores: Ultimato.




Você também pode gostar:

0 Comentários

Siga me no Instagram!